Impressões Visuais

Conteúdo adicionado no dia 10/10/2014.

Quantas imagens seriam necessárias para contar os últimos 50 anos de história do Brasil e dos EUA? As 126 imagens desta exposição apresentam apenas algumas das inúmeras histórias visuais possíveis, mostrando fatos e pessoas que marcaram o cotidiano destes dois países.

Sua escolha resulta de uma pesquisa de quase dois anos em vários arquivos brasileiros e norte-americanos, e pretendem revelar, imageticamente, e em várias dimensões, algumas diferenças e semelhanças entre as duas nações do continente americano. As imagens se destacam por diferentes aspectos: histórico, documental e estético, e muitas delas foram premiadas com o Pulitzer e o Esso de jornalismo.

A mostra está dividida em 06 capítulos: “Herança”, que contém imagens representativas das culturas africanas, européia e indígena; “Política”, com fatos e personalidades influentes no meio político; “Cultura”, através do qual é possível se ver manifestações populares e algumas das personalidades do mundo artístico; “Cidadania”, que busca expressar as lutas e conquistas da população quanto aos direitos do cidadão; “Esportes”, no qual está a emoção, a força e a paixão dos esportes populares; e, por último, “Meio ambiente”, que apresenta visões dos parques nacionais e conduz a reflexões sobre o que temos feito com o nosso habitat.

Muitas destas fotografias resistiram ao tempo e continuam inspirando e evocando lembranças, após anos da publicação em jornais e revistas, mesmo nesta sociedade, cada vez mais vertiginosa e marcada pela aceleração da vida contemporânea. Assim, continuam tendo impacto nos dias de hoje, mudando a forma de pensar sobre o assunto. E muitas se tornaram, sem dúvida, ícones do fotojornalismo, pois conseguiram captar os momentos históricos com força e intensidade e se inscreveram num processo mais amplo da memória visual coletiva.

Para os mais jovens, as imagens oferecem a possibilidade de uma melhor compreensão de momentos da história. Para quem viveu estes momentos, poderão provocar recordações e inspirar a reflexão, para a construção diária de uma sociedade mais justa, pacífica e democrática.

João Kulcsár – Curador