Magnum no Cinema

Uma celebração do cinema e da fotografia

Os fotógrafos da Agência Magnum testemunharam alguns dos momentos mais importantes da história no século 20, mas aqui o assunto é outro: as fotos cinematográficas, imagens raras de diretores, atores e atrizes feitas nos bastidores de obras-primas do cinema. Elas revelam o outro lado da atividade dos fotógrafos e nos lembram da versatilidade e influência destes pós Segunda Guerra Mundial.

A amizade de um dos seus fundadores, Robert Capa, com John Huston, Humphrey Bogart e Billy Wilder – e seu namoro com Ingrid Bergman – aproximou a Magnum do cinema. No filme “Os desajustados” (The Misfits), de 1960, trabalharam nove fotógrafos que contribuíram para a construção de ícones imagéticos da história do cinema. Em “O pecado mora ao lado” (The Seven Year Itch), de 1955, Elliott Erwitt faz uma das mais famosas fotos de Marilyn Monroe quando a corrente de ar do metrô levanta seu vestido branco.

Os fotógrafos conseguiram penetrar nos bastidores entre o processo de direção e filmagem para capturar a pessoa real que ali se distinguia, e não o personagem, trazendo assim a essência oculta a eles e acrescendo humanidade aos atores. A narrativa visual da exposição revela a cumplicidade entre os atores, diretores e fotógrafos, que mesmo exercitando específicas funções no set, conferiam ao registro cinematográfico um caráter documental, de evidência: algo que transcendia o arquivo fílmico para além das telas.

A mostra relaciona duas das mais importantes expressões artísticas, a fotografia e o cinema, ao mesmo tempo em que desponta uma oportunidade para refletirmos a respeito da ficção e a realidade desses conceitos, a profundidade e a sutileza presentes na rigidez performática, a vida cotidiana dos bastidores e os sonhos implícitos na visão das equipes que arduamente se empenhavam para dar vida aos clássicos que hoje reverenciamos.

Ao visitar a exposição você será projetado à uma dimensão paralela, numa viagem emocionante pela história do cinema que se tornou possível graças aos fotógrafos que ampliaram seus horizontes e aos diretores que permitiram o registro exposto de acontecimentos despercebidos do roteiro. Luzes, câmeras, ação!

João Kulcsár
Curador